Mitos e verdades sobre câncer de mama

17 de outubro de 2016

Olá pessoal, tudo bem?

Na última edição do nosso programa, prometi que tiraria todas as dúvidas de vocês sobre câncer de mama. Falei com a mastologista Bianca Candeloro, e explicou o que é mito e o que é verdade sobre esse assunto. 😉 Confira:

O uso de prótese de silicone dificulta o diagnóstico de câncer de mama.
Mito. Não há estudos que comprovem a relação entre as próteses de silicone e a dificuldade no diagnóstico da doença. Além disso, existe uma maneira específica de realizar a mamografia na paciente com prótese que diminui a chance de interferência no resultado: se chama manobra de Eklund e consiste no deslocamento da mama durante o exame.
Exercício físico diminui o risco de câncer de mama.
Verdade. A prática de exercícios físicos diminui o risco de câncer de mama em quase 30%, principalmente quando a mulher tem uma dieta saudável e mantém o seu peso ideal.

Resultado de imagem para cot bianca candeloro

Foto: Cleiton Borges

Não tenho histórico familiar de câncer de mama, portanto não corro risco de desenvolver a doença.
Mito. Em mais de 80% dos casos, a paciente não possui histórico familiar.

Dor nas mamas é sinal de câncer.
Mito. A dor na mama raramente é um sinal de câncer de mama. Ela pode estar presente em casos muito avançados quando o tumor já está comprometendo a pele e a musculatura. Na maioria dos casos, a dor mamária é causada por alterações hormonais, cistos, gravidez e outras alterações benignas.

leia-tambem

 

Homens podem ter câncer de mama.
Verdade. O câncer de mama também acomete homens, porém é raro, representando apenas 1% do total de casos da doença.

Gordura ou excesso de peso pode causar câncer de mama.
Verdade. O excesso de gordura no corpo interfere de forma negativa nos mecanismos de defesa das células e aumenta, de forma inadequada, a produção de substâncias e hormônios. Mulheres obesas, principalmente após a menopausa, produzem quantidades mais altas de estrógeno, estimulando a proliferação das glândulas mamárias e aumentando as chances de se formarem células malignas.

Estar bem aos 40 – programa 3
Para este ano, o Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima que o Brasil tenha 57.960 novos casos, sendo 5.160 em Minas Gerais. A melhor forma de prevenção é a informação.

Beijos, Si.

Comentários pelo Facebook

Confira Também

Nenhum Comentário

Deixe uma Resposta

*